sexta-feira, novembro 16, 2012

Em memória do Engº Licínio Cantarino de Carvalho - Infohabitar 416


Infohabitar, Ano VIII, n.º 416

Aos leitores do Infohabitar,
A edição corrente da nossa revista, faz uma pausa nesta semana, devido a uma notícia muito triste para todos aqueles que conheceram o Eng.º Licínio.


Em memória do Engº Licínio Cantarino de Carvalho

Na passada noite de 11 para 12 de novembro de 2012 faleceu o amigo e colega Licínio Cantarino de Carvalho; à sua família enlutada, à sua esposa e aos seus filhos, os colegas do LNEC e do Grupo Habitar e o editor desta revista enviam sentimentos sinceros e afirmam que irão manter a sua memória bem viva.

Licínio Cantarino de Carvalho licenciou-se em engenharia civil e foi investigador do Laboratório Nacional de Engenharia Civil (LNEC), onde trabalhou durante muitos anos nos domínios da iluminação natural e da radiação solar.

Em 1984 prestou provas públicas para acesso a Investigador Auxiliar, tendo apresentado o trabalho de tese “Cálculo Automático da Iluminação Natural”.

Em 1989 acedeu a Investigador Principal e, alguns anos depois, foi aprovado no concurso de acesso a Investigador Coordenador, onde defendeu o Programa de Investigação com o título “Iluminação Natural e radiação Solar no Projecto da Fenestração”.

É autor de numerosas publicações, participou activamente na preparação do Regulamento das Características do Comportamento Térmico dos Edifícios (RCCTE) e desenvolveu atividade de Investigação científica no âmbito de estudos nacionais e europeus.

Foi provavelmente a pessoa que mais fez pelo conhecimento aprofundado da importância fundamental da iluminação natural na concepção dos edifícios, em Portugal, desde há muitos anos, para não dizer desde sempre.

No LNEC marcou pelas suas qualidades de trabalho, pela sua invulgar capacidade científica e, talvez primeiro do que tudo o resto, pela sua fundamental e natural qualidade humana.

Após a sua “vida” no LNEC, iniciou e desenvolveu uma outra “vida” no Instituto de Engenharia da Universidade do Algarve até 2011, ano em que se aposentou; tendo assegurado ainda intensa participação em outras instituições universitárias, bem como atividade de projecto e consultoria privada nos domínios da iluminação natural, térmica e acústica em edifícios.

Mas sempre que podia passava pelo LNEC para saudar os amigos e para estes irem “matando um pouco as saudades.”

Bem hajas Licínio. Estará sempre vivo na nossa memória,

Os colegas do LNEC e do Grupo Habitar e o editor do Infohabitar





Sem comentários :