domingo, abril 04, 2010

Divulgação da visita da Prof.ª Carolina Palermo ao NAU do LNEC e ao Grupo Habitar e de acções no ISCTE-IUL e na Universidade Católica - Infohabitar 292

Infohabitar, Ano VI, n.º 292
Tal como acontece com regularidade na actividade editorial do Infohabitar, o presente número é dedicado à divulgação de três acções, com distintas naturezas, realizadas em três datas distintas e promovidas por diversas instituições e grupos de investigação.

E aproveita-se a oportunidade para desejar a continuação de uma Boa Páscoa a todos os leitores,





António Baptista Coelho
Editor do Infohabitar


O Infohabitar na sua edição n.º 292 divulga:
1 - A visita técnica ao Núcleo de Arquitectura e Urbanismo (NAU) do Laboratório Nacional de Engeharia Civil (LNEC) e ao Grupo Habitar (GH) da Professora Arquitecta Carolina Palermo, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 5 de Abril de 2010.

2 - Mesa Redonda: O Impacte das Novas Infra-estruturas - Marvila Regeneração Urbana. No próximo dia 15 de Abril 2010, pelas 17:30 na biblioteca do ISCTE - IUL, terá lugar uma Mesa Redonda, moderada por Paulo Tormenta Pinto (ISCTE-IUL), com a presença dos Arquitectos Gonçalo Byrne (ISCT-IUL) e Pedro Botelho (ISCTE-IUL) e do Dr. Jorge Máximo (Junta de Freguesia de Marvila). O objectivo deste encontro é debater a regeneração urbana no núcleo antigo de Marvila.

3 - 1ª CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE ARQUITECTURA E QUALIFICAÇÃO DA CIDADE, Encontro e Conferência na UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA FACULDADE DE ENGENHARIA - CAMPUS DE SINTRA, 7 e 8 de Maio de 2010
4 - Notas biográficas e de síntese de áreas de investigação sobre o habitar desenvolvidas pela Prof.ª Arquitecta Carolina Palermo.


Em seguida desenvolvem-se os programas das três acções acima referidas.


1. Visita técnica ao Núcleo de Arquitectura e Urbanismo (NAU) do Laboratório Nacional de Engeharia Civil (LNEC) e ao Grupo Habitar (GH) da Professora Arquitecta Carolina Palermo, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e dos respectivos Departamento de Arquitetura e Grupo de Estudos da Habitação (GHab), durante todo o dia 5 de Abril de 2010.
Esta visita é reservada aos membros do NAU e do Grupo Habitar.

Manhã: visita comentada a uma sequência de bairros de interesse social desenvolvidos em Lisboa, desde os anos 40 do século passado até á actualidade, com destaque para os seguintes: "células sociais" de Alvalade (cerca de 1945), Encarnação (cerca de 1940) e Olivais Norte (cerca de 1960), partes de Chelas (cerca de 1980), Circunvalação e Avª Berlim (cerca de 2000) e Vale Formoso (2007).

Almoço: no Centro de Convívio do LNEC.



Tarde: breve visita ao Centro de Documentação do LNEC e especificamente à Colecção Documental de Habitação e Urbanismo cedida ao LNEC pelo Arqº. Nuno Teotónio Pereira; seguindo-se uma reunião de trabalho com membros do NAU do LNEC e do Grupo Habitar, para síntese dos estudos sobre o habitar que têm sido desenvolvidos no NAU do LNEC, na UFCS, e no âmbito do GHab e do GH, tendo-se em vista o aprofundamento da cooperação técnica e científica entre essas instituições e grupos de investigação; conta-se com a presença na reunião o Director do Departamento de Arquitectura e Urbanismo do ISCTE-IUL, também na sua qualidade de membro fundador do GH.
Em anexo, no final deste artigo de divulgação junta-se uma breve súmula biográfica de Carolina Palermo, bem como um muito interessante conjunto de resumos relativos aos últimos temas de investigação que têm sido promovidos e desenvolvidos pela Prof.ª Carolina Palermo.


2. Mesa Redonda: O Impacte das Novas Infra-estruturas - Marvila Regeneração Urbana, 15 de Abril, pelas 17:30 na biblioteca do ISCTE - IUL, em Lisboa.





Fig. 01: Cartaz de divulgação da Mesa Redonda


No próximo dia 15 de Abril, pelas 17:30 na biblioteca do ISCTE - IUL, terá lugar uma Mesa Redonda, moderada por Paulo Tormenta Pinto (ISCTE-IUL), com a presença dos Arquitectos Gonçalo Byrne (ISCT-IUL) e Pedro Botelho (ISCTE-IUL) e do Dr. Jorge Máximo (Junta de Freguesia de Marvila).

Esta Mesa Redonda acolherá todos os interessados, bastando para isso estarem à hora no sítio da sua realização.

O objectivo deste encontro é debater a regeneração urbana no núcleo antigo de Marvila. surgindo na sequência de um conjunto 4 trabalhos de projecto desenvolvidos pelos alunos finalistas do Mestrado Integrado em Arquitectura do ISCTE-IUL. Os trabalhos que têm estado expostos na biblioteca do ISCTE-IUL correspondem a programas de biblioteca municipal, escola de ofícios e habitação.
Como ponto de partida para a elaboração dos projectos, considerou-se uma área de intervenção abrangente, na proximidade com o local onde se preconiza a inserção da nova ponte sobre o Tejo.
O mapa da área de estudo, define-se pelo modo como se efectuou a apropriação do solo, em correspondência directa com a geografia daquele sítio.

Nesta teia de relações emerge uma estrutura da vias fundamentais, as mais antigas e com relevância a partir do século XVI, são: a estrada de Marvila, que estabelece as ligações Norte/Sul e o caminho de Oriente que conecta o conjunto de conventos e palácios existentes ao longo da costa. Com os aterros efectuados nas primeiras décadas do século XX, abre-se Avenida Infante Dom Henrique, isolando a relação directa de Marvila com o Rio.

Para a apreensão desta área oriental da cidade de Lisboa, propôs-se uma leitura seccionada do território, procurando cruzar-se as diversas ocupações entre a encosta e o rio, com a inserção da complexa rede de canais ferroviários (da linha de Sintra, da linha e da linha do Norte e linha de cintura do Porto de Lisboa) que invade e rompe toda a área urbana em estudo. Pode ler-se a Poente da Linha de Sintra, dispondo de uma relação periférica em relação à infra-estrutura do caminho de ferro, a área de Chelas caracterizada pelos edifícios do PER construídos na década de 90 para realojamento.

Num território entre as linhas de Sintra e a linha de cintura do porto de Lisboa, situa-se o núcleo mais antigo de Marvila que é caracterizado por uma ocupação urbana ancestral, conjugando vilas operárias em elevado grau de precariedade, com unidades industriais em desactivação. Este núcleo da freguesia de Marvila é interceptado pela linha do Norte, dividindo a sua área administrativa em duas partes, é a Nascente desta fractura urbana que se localizam antigos palácios e conventos, envoltos em estruturas industriais decadentes. A complexidade deste território em estudo, culmina na doca do Poço do Bispo, num território híbrido de aterro, dominado pela grande doca da Matinha, mediando a relação da cidade com o rio Tejo.

A nova travessia do Tejo e a introdução do comboio de alta velocidade, vêm introduzir neste troço de cidade uma complexidade acrescida. Para além do impacte urbano da infra-estrutura, viária e rodoviária, deverão ser considerandos os nós de ligação às estruturas existentes, e a mutação que virá a existir neste local.

Os projectos desenvolvidos tiveram como objectivo relacionar, num diálogo sistemático, a macro-escala da análise estratégica do território, com a micro-escala da intervenção cirúrgica da arquitectura, procurando, acima de tudo compreender a capacidade do tecido urbano existe para um processo de regeneração urbana.

ESta é uma iniciativa do Departamento de Arquitectura e Urbanismo do ISCTE-IUL e do seu Centro de Investigação em Arquitectura e Áreas Metropolitanas CIAAM; os contactos são os seguintes:
http://dau.iscte.pt/index.php
http://www.blogger.com/alice.espada@iscte.pt


3. 1ª Conferência Internacional de
Arquitectura e Qualificação da Cidade,
Encontro e Conferência
na Universidade Católica Portuguesa,
Faculdade de Engenharia -
Campus de Sintra,
7 e 8 de Maio de 2010




Fig. 02: O Campus de Sintra da Faculdade de Engenharia da Universidade Católica Portuguesa.

As condições de inscrição nesta Conferência são apontadas a seguir ao respectivo Programa.

PROGRAMA
7 de Maio - Sexta-feiraFACULDADE DE ENGENHARIA - Campus de Sintra

9.00 Recepção aos participantes
9.15Intervenção do Director da Faculdade de Engenharia, Professor Doutor Manuel Barata Marques
Intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Professor Fernando Seara
Intervenção do Reitor da Universidade Católica Portuguesa, Professor Doutor Manuel Braga da Cruz
10.00 - Apresentação do 1º dia da conferência, Professor José Baganha

10.15 - A qualificação das cidades em Portugal, Professor Engenheiro Manuel da Costa Lobo

11.00 Intervalo para café

11.30 - A mobilidade e o urbanismo em Lisboa, Professor Doutor Fernando Nunes da Silva

12.15 - A arquitectura do projecto de Almada Nascente, Arquitecto João Santa-Rita

13.00 Debate

13.30 Almoço

14.30 - A arquitectura tradicional na requalificacção do centro histórico de Palermo, Professor Giovanni Fatta

15.30 - Projectos urbanos em cidades da Bacia do Mediterrâneo e do Próximo Oriente, Professor Attilio Petruccioli
16.30 Intervalo para café

17.00 - O Renascimento Urbano - Panorâmica actual de projectos de qualificação de cidades, Professor Gabriele Tagliaventi

18.00 Conclusões e debate com moderação do Professor José Baganha

8 de Maio - Sábado
SINTRA, local a anunciar

9.00 - Recepção aos participantes

9.15 - Intervenção da Câmara Municipal de Sintra

9.30 - Apresentação do 2º dia da conferência, Arquitecto Rui Florentino

9.45 - A prospectiva para a criação de cenários de desenvolvimento urbano - exemplos em Espanha, Professor José Miguel Fernández-Güell

10.30 - Estudos de densidade e qualificação urbana em curso no Politécnico de Monterrey, no México, Professor Javier Cenicacelaya

11.15 Intervalo para café

11.45 - A revisão do “Plano de Gröer” para a Vila de Sintra, Arquitecta Maria del Carmen Lemos

Conclusões e debate final com moderação do Arquitecto Rui Florentino






Fig.03 - Uma vista de Sintra, retirada do desdobrável de divulgação da Conferência.

Informações e inscrições:
UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA
FACULDADE DE ENGENHARIA

Estrada Octávio Pato,
2635-631 Rio de Mouro,
Tel.: +351 21 426 97 70


arquitectura@fe.ucp.pt


http://www.fe.lisboa.ucp.pt/

Inscrições:
Até 16 de Abril de 2010
:
Estudantes: 25 €
Profissionais: 50 €
Após 16 de Abril de 2010:Estudantes: 40 €
Profissionais: 80 €
Para Estudantes e Professores da UCP a participação é gratuita, mas devem inscrever-se também por correio electrónico


4. Notas biográficas e estudos desenvolvidos por Carolina Palermo

Carolina Palermo Szücs, é Arquiteta pela Universidade Federal de Pernambuco (1976), é Mestre em Arquitetura pela Escola de Engenharia de São Carlos USP (1979). Obteve o Certificat d'Études Approfondies en Architecture pela École d'Architecture de Nancy em 1990 e o Doutorado em Sciences Phisiques pela Université de Metz/França (1991). É Professor Titular da Universidade Federal de Santa Catarina e Líder do Grupo de Estudos da Habitação/UFSC, credenciado no Diretório de Grupos do CNPq. É especializada em Projeto para Habitação de Interesse Social - HIS, atuando principalmente nos seguintes temas: qualidade do projeto, sustentabilidade social da HIS e avaliação de desempenho de projetos para HIS.

Contactos:
Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Departamento de Arquitetura. Campus da Trindade, Trindade
88050-900 - Florianopolis, SC - Brasil - Caixa-Postal: 476

No site da UFSC, Departamento de Arquitetura, que aqui se junta poderá ser encontrado o mail da Prof.ª Carolina Palermo
http://www.arq.ufsc.br/
Na UFSC Carolina Pelrmo tem coordenado o Grupo de Estudos da Habitação, GHab
http://www.ghab.ufsc.br/

Salienta-se que os elementos biográficos acima editados e os diversos temas de investigação que são, em segida, referidos foram retirados do site "Currículo do Sistema de Currículos Lattes"
http://www.posarq.ufsc.br/pesquisas/lattes/carolina.htm

Alguns dos temas de investigação/pesquisa desenvolvidos e promovidos pela Prof.ª Carolina Palermo:

Qualidade do Projeto Habitacional: O projeto busca identificar, desemvolver e avaliar estratégias para a qualificação do projeto de habitação social, no que diz respeito a: - concepção de projeto; - soluções tecnológicas apropriadas; - apropriação espacial e fixação do morador.

Desenvolvimento de ferramentas para avaliacao de projetos para Habitacao de Interesse Social (HIS): O projeto para HIS apresenta caracteristicas e peculiaridades que justificam um tratamento especializado por parte do projetista. Produzida predominantemente pelos governos das tres esferas, tem no fator economico um limitador extraordinario, sobrepondo-se as demais dimensoes que o produto - casa - incorpora quando vivenciado pela familia. A necessidade de reducao dos custos tem um limite imposto entretanto pela possibilidade de uso, limite abaixo do qual a casa perde a capacidade de receber um grupo morador, atender-lhe as necessidades, portanto ser apropriada. Ferramentas que permitam avaliar o projeto, ainda no papel, reduzirão os equívocos e as disfuncoes geralmente encontradas nessas edificações.

Avaliação em Fase de Projeto Aplicada à HIS: O estudo busca desenvolver instrumento de avaliação de alternativas habitacionais em fase de projeto. Está dirigido ao setor público mas pode ser utilizado ainda pelo setor privedo no controle da qualidade do projeto habitacinal.

Habitação Evolutiva: Projeto realizado em parceria com a Companhia de Habitação do Estado de Santa Catarina, busca qualificar os projetos voltados para a habitação popular, adequando as soluções ao contexto específicos das diferentes regiões do Estado, nos níveis: sócio-econômico, cultural e ambiental.

Habitação de Interesse Social, desenvolvimento tipológico: O projeto busca rever as soluções tipológicas praticadas pelo poder público, em suas três esferas, avaliando o potencial de apropriação e capacidade evolutiva, como forma de propiciar a qualidade de vida e o crescimento social da população moradora.

Avaliação e Desenvolvimento de Sistema Construtivo em Madeira para a Habitação de Interesse Social: Projeto realizado em parceria com a empresa Battistella Indústria e Comércio e financiado pela FINEP. Busca revisar e desonerar sistema construtivo desenvolvido pela empresa e oferecido a população de maior poder aquisitivo, para aplicação em programas de habitação social.

Infohabitar, Ano VI, n.º 292
Infohabitar a Revista do Grupo Habitar
Editor: António Baptista Coelho
Edição de José Baptista Coelho
Lisboa, Encarnação - Olivais Norte, 4 de Abril de 2010

1 comentário :

José Valentim disse...

Recorro ao blog Habitar para tentar obter contactos relativos ao 1º CIHEL- 1º Congresso Intern. Habitação no Espaço Lusófono.

Isto porque nem o telefone nem o mail fornecido na vossa divulgação inicial- Outubro/2009? -parecem estar activos.