domingo, dezembro 19, 2010

Moradia Ideal: Colaboração para Cidades mais Inclusivas e Sustentáveis - Infohabitar 325

Infohabitar, Ano VI, n.º 325Breves palavras iniciais
Em resposta a uma solicitação dos respectivos organizadores, é com muito gosto que o Infohabitar edita, em seguida, um texto de divulgação do desafio intitulado "Moradia Ideal: Colaboração para Cidades mais Inclusivas e Sustentáveis" um concurso/desafio organizado pelos Changemakers da Ashoka em parceria com a Fundação Rockefeller e o Departamento de Habitação e Urbanismo dos EUA.

"Moradia ideal: colaboração para cidades mais inclusivas e sustentáveis"

Como poderão verificar ao longo do artigo este concurso irá identificar, premiar e dar visibilidade a modelos de excelência em habitação urbana e em arquitectura urbana socialmente integrada e empenhada, considerando, entre outros, "modelos pioneiros e sustentáveis de construção, uso da terra, planeamento de comunidades, financiamento criativo de habitações, reabilitação habitacional, eficiência energética integrada no desenho da habitação, envolvimento e participação dos habitantes e das respectivas comunidades, influência nas políticas públicas", e naturalmente, outras formas de se procurarem alianças eficazes dos mais diversos parceiros na resolução gradual, mas efectiva, dos problemas do habitar, num sentido amplo e inclusivo; e nada melhor do que consultar o site dos Changemakers e desta iniciativa específica para se ter uma ideia da diversidade de iniciativas que podem concorrer a este concurso/desafio.

Salienta-se que os prazos são já curtos - início de Fevereiro de 2011 - , mas da parte do Infohabitar apenas agora tomámos conhecimento desta iniciativa.

Desde já se salienta o nome e endereço da responsável da organização promotora que contactou o Infohabitar e que referiu estar disponível para os esclarecimentos considerados necessários.

Julia Forlani julia@ashoka.org.br
Changemakers da Ashoka
55 (11) 3085 9190 r. 234
R. Alves Guimarães, 715
São Paulo - Brasil/ 05410-001

O editor do InfohabitarAntónio Baptista Coelho



Fig. 01

APRESENTAÇÃO GERAL
Moradia ideal: Colaboração para Cidades mais Inclusivas e Sustentáveis
(Washington DC EUA – 5 de Novembro de 2010) O Changemakers da Ashoka, com apoio da Fundação Rockefeller, e em parceria com o Departamento Americano de Habitação e Desenvolvimento Urbano (HUD), o Departamento Americano de Estado e a Associação Americana de Planejamento (APA), lançam um desafio on-line para encontrar soluções que integrem e desenvolvam moradias urbanas ideais e sustentáveis, inclusivas e acessíveis. Serão bem-sucedidas neste concurso global aquelas iniciativas que engajarem comunidades, empreendedores e instituições chave em colaborações para esse propósito e respeitarem o meio ambiente, culturas e práticas locais.

Em antecipação à Cúpula das Américas de 2012, e em apoio à iniciativa Parceria de Energia e Clima das Américas (ECPA) do presidente dos EUA Barack Obama, o Changemakers da Ashoka lança um desafio global intitulado Moradia ideal: Colaboração para Cidades mais Inclusivas e Sustentáveis. O desafio é financiado pela Fundação Rockefeller.

“Até 2050, mais de três quartos da população mundial estará vivendo em cidades, o que significa dizer que a pobreza mundial terá uma face urbana”, diz o Diretor da Fundação Rockefeller Benjamin de la Peña. “Temos que encorajar soluções e inovações empreendedoras em políticas públicas que acelerem a construção de moradias inclusivas e sustentáveis em larga escala. Nós precisamos de soluções que sejam co-criadas com populações urbanas em situação de pobreza e historicamente marginalizadas.”

Esse desafio busca produtos, políticas e estratégias inovadores que mobilizem recursos da comunidade e a engenhosidade de designers, planejadores, ambientalistas, construtores, banqueiros, engenheiros e líderes da sociedade civil e governo. Os vencedores do Desafio serão responsáveis pela construção de comunidades inclusivas, sustentáveis e acessíveis através de ampla rede de "solucionadores de problemas" com espírito empreendedor e do fortalecimento da participação cidadã que envolve as comunidades de maneira direta.

“Esse Desafio exigirá que soluções promissoras envolvam moradores, líderes inovadores e gestores públicos”, diz Ron Sims, Secretário-Adjunto do HUD. “Sob a liderança do Presidente Obama, os Estados Unidos têm revelado uma nova agenda urbana e metropolitana que promove abordagens integradas para gerar resultados mais inclusivos, sustentáveis e prósperos nos nossos centros urbanos, nossas áreas metropolitanas e nas zonas rurais. Esse Desafio vai promover ainda mais o compartilhamento ‘além das fronteiras’ das melhores ideias para construir progresso social e econômico.”

Esse desafio global tem como foco a América Latina e o Caribe, mas soluções para criar moradias urbanas sustentáveis em qualquer cidade ao redor do mundo são muito bem-vindas. É um desafio aberto a indivíduos, equipes ou organizações (organizações sem fins lucrativos, empresas privadas ou entidades públicas).

“A urbanização representa um imenso desafio, especialmente na América Latina, que será agravado ainda mais por outras tendências como a mudança climática”, diz Maria Otero, Sub-secretária do Departamento Americano para Democracia e Relações Globais. “Esse desafio proporciona uma oportunidade única de colaboração e conexão entre gestores públicos e inovadores ao redor do mundo na busca por soluções para os problemas geopolíticos mais urgentes.”

De 5 de novembro de 2010 a 2 de fevereiro de 2011, você pode indicar ou inscrever uma solução para habitação urbana sustentável. As três melhores inscrições enviadas até as 18h00 (horário de Brasília) de 2 de fevereiro de 2011 receberão um prêmio de 10 mil dólares cada.

Quinze finalistas serão convidados para o evento de encerramento do desafio em junho de 2011 no National Building Museum em Washington, D.C., EUA. Inovadores e seus projetos serão apresentados a parceiros públicos e privados, incluindo potenciais financiadores.

A APA lançou uma de suas iniciativas ECPA de planejamento urbano com o evento "Planejamento Urbano Sustentável e Construções eficientes do ponto de vista energético em Áreas de Baixa Renda das Américas", no Rio de Janeiro de 4 a 5 de Novembro de 2010. O evento atraiu um conjunto diversificado de atores sociais das Américas para catalisar a formação de parcerias e redes locais, nacionais e transnacionais cujo objetivo seja a promoção do entendimento e uso de novas tecnologias e ferramentas de planejamento como forma de mitigar e se adaptar à mudança climática, ao mesmo tempo em que comunidades energeticamente eficientes são construídas. A mistura deliberada de representantes do governo, profissionais de planejamento, organizações não-governamentais, acadêmicos/institutos e fundações visa formar e manter parcerias de longo prazo entre esses profissionais, resultando em intercâmbios técnicos e de ensino e capacitação para funcionários das áreas urbanas.

"Essa é uma oportunidade única de compartilhamento das melhores práticas de planejamento de todas as Américas. Esperamos aprender, mas também colaborar no desenvolvimento da capacidade de planejamento e promoção da participação cidadã”, diz o CEO da APA, W. Paul Farmer, FAICP. "Esse desafio enriquece o processo de planejamento com novas ideias que promoverão a colaboração entre gestores públicos e empreendedores, criando políticas públicas mais inteligentes, eficazes e sustentáveis."

http://www.changemakers.com/competitions/browse/all





Fig. 02

Prazos, informações e prémios
O Changemakers da Ashoka busca por soluções que engajem comunidades, empreendedores e instituições chave em colaborações para integrar e desenvolver moradias urbanas sustentáveis, inclusivas e acessíveis que respeitem o meio ambiente, as culturas locais e práticas.
O desafio será lançado em antecipação ao Encontro das Américas 2012 e em apoio à iniciativa do presidente dos EUA, Barack Obama, a Parceria de Energia e Clima para as Américas (ECPA). Financiado pela Fundação Rockefeller, é uma ação conjunta do Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano dos EUA, o Departamento de Estado dos EUA, e a American Planning Association.

Inscreva sua iniciativa ou indique um projeto até dia 2 de fevereiro de 2011 neste desafio que colabora com habitações urbanas sustentáveis para cidades mais inclusivas e agradáveis.
Prêmio de inscrições antecipadas: As melhores duas inscrições enviadas até as 18h00 (horário de Brasília) do dia 12 de dezembro de 2010 poderão ganhar um prêmio de 500 dólares cada.

Vencedores on-line: As três melhores inscrições enviadas até as 18h00 (horário de Brasília) receberão um prêmio de 10 mil dólares cada.

As melhores inscrições serão apresentadas e analisadas em um evento de encerramento do desafio em junho de 2011 no National Building Museum em Washington, D.C., EUA onde serão vistas por parceiros públicos e privados, incluindo potenciais financiadores.

http://www.changemakers.com/pt-br/moradiassustentaveis


Para mais informações:
Gaston Wright
Diretor de comunidade
Changemakers da Ashoka
Tel.: 54 11 43220567
E-mail: gwright@ashoka.org





Fig. 03

Orientações e Critérios
O desafio Moradia Ideal: COLABORAÇÃO PARA CIDADES MAIS INCLUSIVAS E SUSTENTÁVEIS é aberto a todos os tipos de indivíduos, equipes ou organizações (organizações sem fins lucrativos, empresas privadas ou entidades públicas). Este desafio global tem foco na região da América Latina e Caribe, mas soluções para criar moradias urbanas sustentáveis em qualquer cidade global do mundo podem participar. Serão consideradas as inscrições que:

- Reflitam o tema do desafio Moradia Ideal: COLABORAÇÃO PARA CIDADES MAIS INCLUSIVAS E SUSTENTÁVEIS. O escopo do desafio é identificar soluções colaborativas que constroem moradias urbanas sustentáveis, seguras, acessíveis e inclusivas, respeitando as culturas, materiais e práticas locais.

- Estejam em fase conceitual, na etapa de ideia: tenham sucesso comprovado em pequena escala, com potencial para crescer em outras cidades do mundo; ou que demonstrem crescimento posterior ao estágio conceitual e tenham já comprovado impacto e sustentabilidade. Algumas inovações atingirão seu potencial de impacto rapidamente, enquanto outras semearão mudanças para longo prazo de forma incremental. Apesar de apoiarmos novas ideias em qualquer estágio de desenvolvimento e estimularmos sua inscrição, os jurados têm mais condições de avaliar programas que estejam em estágios mais avançados do que a fase de concepção e que já tenham comprovado seu impacto.

- Sejam enviadas em inglês, francês, português ou espanhol.

Por favor, preencha toda a ficha de inscrição e a envie até as 18hs (horário de Brasília) de 2 de fevereiro de 2011. Note que as inscrições serão fortalecidas com a adição de materiais visuais. Todas as decisões dos jurados são soberanas.

Critérios de Avaliação
A Fundação Rockefeller, o Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano dos EUA, a American Planning Association, e o Departamento de Estado dos EUA buscam por soluções relacionadas a diversas áreas do conhecimento e têm interesse particular em identificar soluções, políticas e ideias para moradias urbanas que sejam inclusivas para pessoas de baixa renda em seu planejamento e concepção assim como na forma como crescem e prosperam. O desafio também busca encontrar novos modelos para colaborações efetivas e significativas que integrem o trabalho de líderes comunitários, planejadores urbanos, acadêmicos, especialistas em transportes, instituições financeiras e de crédito, profissionais de arquiteturas e de políticas públicas e governos locais, considerando os planos e modelos existentes que as cidades já estejam utilizando.

Este desafio global, com foco na região da América Latina e Caribe, busca por novos produtos, políticas e estratégias que mobilizem os recursos da comunidade e a genialidade de designers, planejadores, ambientalistas, profissionais do desenvolvimento, banqueiros, engenheiros e líderes civis e do governo. Também busca conectar uma extensa rede de empreendedores e fortalecer a participação cidadã através do envolvimento mais direto das comunidades na criação de soluções de habitação inovadoras, de baixo custo e sustentáveis que ajudem a construir comunidades acessíveis, agradáveis e inclusivas.

Desenvolvimento dos Critérios de Avaliação
Os vencedores do desafio Moradia Ideal: COLABORAÇÃO PARA CIDADES MAIS INCLUSIVAS E SUSTENTÁVEIS serão aquelas inscrições que melhor se adequarem aos seguintes critérios:

Inovação: Este é o critério principal; caso o trabalho não seja inovador, ele não irá receber notas altas dos jurados. Sua inscrição deve descrever a solução de transformação sistêmica em que seu trabalho está focado. A solução inovadora deve ser um modelo único de mudança, demonstrando um diferencial significativo em relação a outras iniciativas existentes e seu potencial de replicação em larga escala.

O desafio Moradia Ideal: COLABORAÇÃO PARA CIDADES MAIS INCLUSIVAS E SUSTENTÁVEIS busca em especial identificar soluções que respondam a necessidades de comunidades, trabalhem com infraestrutura existente, respeitem a cultura, materiais e práticas nativas locais e possam ser aplicadas em um amplo espectro de locais. Os participantes são estimulados a considerar estratégias que incorporem gestão e direitos territoriais, novas tecnologias, transporte, finanças, crédito para populações de baixa renda, e padrões para acessibilidade, equilibrio entre trabalho e vida pessoal, saúde, segurança pública, qualidade ambiental e segurança do cidadão.

Sustentabilidade Ambiental: As inscrições devem incluir ideias e especificações de como suas estratégias irão melhorar e construir habitações urbanas que não provoquem a exaustão de recursos naturais ou causem danos ambientais severos. As melhores inscrições serão aquelas que tiverem planos colaborativos para melhorar o nível de eficiência energética das edificações, reduzir as emissões de gases de efeito estufa através de modelos de desenvolvimento orientados ao trânsito, criar cidades mais caminháveis e aproveitar oportunidades locais de uso consciente da energia. Esses planos devem tornar as casas mais saudáveis e eficientes do ponto de vista energético, ao mesmo tempo em que preparam uma nova geração de profissionais, de trabalhadores da construção a arquitetos e operários, a integrar painéis solares, turbinas eólicas e outras tecnologias e materiais verdes na contrução e renovação de moradias. As estratégias devem também focar no processo de criar políticas e planos que garantam que moradias e infraestrutura urbana são seguras, sanitárias e inovadoras para prevenir danos e desastres ambientas de qualquer extensão.

Impacto Social: É importante que a iniciativa inovadora apresente uma solução de mudança sistêmica para o tema com que se propõe a contribuir. Algumas inovações já terão comprovado sucesso em âmbito local, enquanto outras apresentarão potencial de crescimento para engajar milhões de pessoas. Algumas atingirão seu potencial de impacto rapidamente, enquanto outras semearão mudanças para longo prazo. Os jurados considerarão a capacidade de ser replicada para outras cidades, a clareza da metodologia e a capacidade do participante de formular estratégias para gerar mudança na comunidade.

Nenhuma ideia é pequena ou grande demais - são bem-vindas ideias provocativas. A Fundação Rockefeller e seus parceiros buscam juntar as melhores soluções, sejam ideias em estágios iniciais ou em estágios mais avançados de implantação comprovada, de forma que todos se inspirem mutuamente para solucionar desafios de urbanização em todo o mundo.

Sustentabilidade Operacional: Para que uma inovação seja realmente efetiva é necessário que ela tenha um plano de longo prazo para a obtenção de fontes de apoio financeiro e de outros recursos relevantes. Os participantes devem descrever não só como financiam seu trabalho atualmente, mas também como planejam financiar seu trabalho no futuro. As inscrições devem especificar se irão cobrar ou não por seus serviços e descrever um plano de negócios. Os participantes devem também demonstrar que têm parcerias fortes e redes de apoio para combaterem o problema existente e para ajudarem na replicação da iniciativa e na manutenção de uma estratégia financeira clara.

As inscrições mais competitivas serão as que também considerarem como a incorporação de estratégias ambientais sustentáveis reduzirão os custos de vida de residentes urbanos no longo prazo, para indivíduos, governos locais, negócios, a indústria da saúde e outras organizações.





Fig. 04

Júri de Especialistas

Angel Cabrera President,Thunderbird School of Global Management

Eduardo Rojas Principal Specialist in Urban Development,
Inter-American Development Bank

Jane Weru Executive Director and Founding Member, Akiba Mashinani Trust

Jeroo Billimoria Founder, Aflatoun

María Otero Under Secretary of State for Democracy and Global Affairs,
U.S. Department of State

Ron Sims Deputy Secretary, U.S. Department of Housing and Urban Development

William Cobbett Manager, Cities Alliance






Fig. 05

SOBRE AS ENTIDADES ORGANIZADORAS

Sobre o Changemakers da Ashoka
O Changemakers da Ashoka é uma comunidade de ação que conecta empreendedores sociais ao redor do mundo para compartilhar ideias, inspirar e aconselhar uns aos outros. Através de seus desafios colaborativos on-line e de seu processo aberto, o Changemakers.com é um dos espaços mais robustos do mundo para lançar, discutir e financiar ideias que visam solucionar os maiores problemas sociais do mundo. O Changemakers dá continuidade ao histórico de três décadas da Ashoka, cuja crença é de que todos nós temos a capacidade de fazer a diferença. http://www.changemakers.com/


Sobre a Fundação Rockefeller
A Fundação Rockefeller fomenta soluções inovadoras para a maioria dos desafios mais prementes do mundo, afirmando assim sua missão de "promover o bem-estar" da humanidade, desde 1913. Atualmente, a Fundação trabalha para garantir que mais pessoas possam acessar os benefícios da globalização ao mesmo tempo em que fortalecem a resiliência frente a seus riscos. As iniciativas da Fundação incluem esforços para mobilizar uma revolução agrícola na África Subsaariana, apoiar a segurança econômica de trabalhadores dos EUA, informar políticas de transporte justas e sustentáveis nos EUA, garantir acesso a sistemas de saúde financeiramente acessíveis e de alta qualidade em países em desenvolvimento, acelerar o impacto investindo na evolução da indústria e desenvolver estratégias e serviços que ajudem comunidades vulneráveis a lidar com os impactos das mudanças climáticas. Para mais informações, por favor, visite http://www.rockefellerfoundation.org/


Sobre o Departamento Americano de Habitação e Desenvolvimento Urbano (HUD)A missão do Departamento de Habitação e Desenvolvimento Urbano dos EUA (HUD) é criar comunidades fortes, sustentáveis e inclusivas e moradias de qualidade economicamente acessíveis. O HUD vem trabalhando com o objetivo de fortalecer o mercado de habitação para apoiar a economia e proteger os consumidores; atender a necessidade de moradias de aluguel de qualidade e acessíveis; utilizar a habitação como uma plataforma para melhorar a qualidade de vida; construir comunidades inclusivas e sustentáveis livres de discriminação; e transformar a maneira como o HUD trabalha. http://www.hud.gov/ http://espanol.hud.gov/


Sobre a Associação Americana de Planejamento
A American Planning Association é uma organização independente e sem fins lucrativos que provê lideranças em desenvolvimento de comunidades vitais. A APA e seu instituto profissional, o American Institute of Certified Planners, dedicam-se a promover o avanço da arte, ciência e a profissão do planejamento - físico, econômico e social - de forma a criar comunidades que ofereçam melhores escolhas para onde e como as pessoas vivem. Os membros da APA ajudam a criar comunidades de valor duradouro e encorajam líderes civis, interesses comerciais e cidadãos a desempenharem um papel em criar comunidades que enriqueçam as vidas das pessoas. A APA tem escritórios em Washington, D.C., e Chicago, IL, nos EUA. http://www.planning.org/


Sobre o Departamento de Estado dos Estados Unidos da América
O Departamento de Estado dos EUA, liderado pela Secretária Hillary Rodham Clinton, desenvolve as políticas externas do Presidente americano Barack Obama em nome do povo dos EUA. O Escritório para Assuntos do Hemisfério Ocidental (Bureau of Western Hemisphere Affairs) é liderado pelo secretário assistente Arturo A. Valenzuela, que é responsável por gerir e promover os interesses dos EUA na região através do apoio à democracia, ao comércio e ao desenvolvimento econômico sustentável e do fomento à cooperação em temas como segurança dos cidadãos, fortalecimento de instituições democráticas e do estado de direito, inclusão social e econômica, energia e mudanças climáticas. http://www.state.gov/


Saiba mais sobre a Parceria de Energia e Clima das Américas (ECPA)
O presidente dos EUA, Barack Obama, convidou todos os países da região para participarem da Parceria de Energia e Clima das Américas (ECPA) na V Cúpula das Américas, realizada em abril de 2009. A participação na ECPA é voluntária, permitindo aos governantes, organizações interamericanas, empresas privadas e sociedade civil liderarem ou participarem de iniciativas com foco em eficiência energética, energia renovável, combustíveis fósseis mais limpos, energia renovável, infraestrutura, pobreza energética, florestas sustentáveis e uso da terra, e adaptação. A ECPA pretende ajudar a fomentar políticas ambientais de governos que encorajem um desenvolvimento de baixo carbono, assim como atuar como uma ferramenta para identificar áreas que precisam de assistência. Qualquer governo no hemisfério pode liderar uma iniciativa, assim como oferecer apoio financeiro próprio para implantar atividades ou buscar financiamento junto a instituições públicas ou privadas e bancos multilaterais de desenvolvimento. O progresso e as informações são compartilhados no espaço da ECPA na Organização dos Estados Americanos em http://www.ecpamericas.org/

Changemakers da Ashoka
55 (11) 3085 9190 r. 234

R. Alves Guimarães, 715
São Paulo - Brasil/ 05410-001

MSN: changemakersbrasil@gmail.com
Skype: changemakers.brasil
Siga o ChangemakersPT no Twitter

www.ashoka.org.br
http://www.changemakers.com/

Responsável: Julia Forlanijulia@ashoka.org.br

Notas editoriais:
(i) Embora a edição dos artigos editados no Infohabitar seja ponderada, caso a caso, pelo corpo editorial, no sentido de se tentar assegurar uma linha de edição marcada por um significativo nível técnico, as opiniões e informações expressas nos artigos apenas traduzem o pensamento, as posições e as iniciativas específicas dos respectivos autores individuais e institucionais, sendo de sua exclusiva responsabilidade.
(ii) Para se editarem imagens no Infohabitar elas são depositadas num programa de imagens (o Photobucket). Caso se pretenda usar dessas imagens, é obrigatória a consulta dos artigos do Infohabitar onde, sistematicamente, as autorias de todas as imagens são registadas. Os albuns do Photobucket geridos pelo editor do Infohabitar constituem apenas bancos de dados do Infohabitar, sendo essas imagens de diversas autorias, salientadas no Infohabitar; em caso de dúvida sugere-se contacto com o editor abc@lnec.pt .
Infohabitar a Revista do Grupo Habitar
Editor: António Baptista Coelho
Edição de José Baptista Coelho
Lisboa, Encarnação - Olivais Norte
Infohabitar n.º 325, 19 de Dezembro de 2010



Sem comentários :