domingo, dezembro 06, 2015

Esquissos rápidos sobre temas amplos, Infohabitar 561

 
Infohabitar, Ano XI, n.º 561

Esquissos rápidos sobre temas amplos
António Baptista Coelho

Apresentam-se, em seguida, alguns apontamentos/desenhos livres, ou esquissos realizados com tinta e aguadas, habitualmente cinzentas; esquissos rápidos (máximo de cerca de 5 minutos por desenho) e diretamente a partir dos respetivos “modelos” (sem recursos a fotografia), por vezes tratados a aguada posteriormente.

Desenho 1: um esquisso muito rápido dos telhados da Covilhã, com traços a tinta e manchas de aguada; importa essencialmente capturar o "ambiente" e o enquadramento.


Desenho 2: um esquisso a "dois tempos", primeiro a tinta preta no local, procurando fixar a ideia da harmonia entre verde urbano e edifícios e procurando "não desenhar" as partes dos edifícios escondidas pelo verde; depois "em casa" algumas cores essenciais/simplificadas.


Desenho 3: esquisso simples, no local, do Museu dos Faróis em Cascais, com caneta de tinta da china, procurando fixar o essencial dos excelentes volumes e de alguma profundidade, também com algumas poucas aguadas.



Desenho 4: um esquisso muito simples e rápido da Ponte Vasco da Gama, apenas a traço/tinta procurando fixar o essencial do seu volume do seu interessante sentido de perspectiva. 


Desenho 5: um esquisso "simples" em que se procura que a cor e as suas manchas substituam, de certo modo, a definição das linhas; neste tipo de exercício podemos optar por colorir antes (apenas com um conjunto básico de indicações a lápis) e depois, por fim, marcar alguns traços a negro.



Desenho 6: um esquisso quase feito de memória com traços e aguadas, a partir de temas urbanos recorrentes.


Desenho 7: um apontamento muito rápido feito quando de uma deslocação a Nisa; as manchas de cor foram posteriores à fixação dos traços a negro.



Desenho 8: a zona da Ajuda apontada com liberdade a traço negro e posteriormente colorida, também com igual liberdade; aqui a cor tem, talvez, um protagonismo especial e é interessante que possamos lembrar os seus tons essenciais (quando aplicamos a cor posteriormente).



Desenho 9: um apontamento livre e rápido da Baixa em Lisboa, na zona do Elevador de Santa Justa, a traço negro e aguada; é essencial tentar uma adequada proporção entre formas/volumes e procurar "dar volume" ao conjunto.



Notas editoriais:
(i) Embora a edição dos artigos editados na Infohabitar seja ponderada, caso a caso, pelo corpo editorial, no sentido de se tentar assegurar uma linha de edição marcada por um significativo nível técnico e científico, as opiniões expressas nos artigos e comentários apenas traduzem o pensamento e as posições individuais dos respectivos autores desses artigos e comentários, sendo portanto da exclusiva responsabilidade dos mesmos autores.
(ii) De acordo com o mesmo sentido, de se tentar assegurar o referido e adequado nível técnico e científico da Infohabitar e tendo em conta a ocorrência de uma quantidade muito significativa de comentários "automatizados" e/ou que nada têm a ver com a tipologia global dos conteúdos temáticos tratados na Infohabitar e pelo GHabitar, a respetiva edição da revista condiciona a edição dos comentários à respetiva moderação, pelos editores; uma moderação que se circunscreve, apenas e exclusivamente, à verificação de que o comentário é pertinente no sentido do teor editorial da revista; naturalmente , podendo ser de teor positivo ou negativo em termos de eventuais críticas, e sendo editado tal e qual foi recebido na edição.

Infohabitar, Ano XI, n.º 561
Esquissos rápidos sobre temas amplos
Editor: António Baptista Coelho abc@ubi.pt, abc@lnec.pt e abc.infohabitar@gmail.com
GHabitar (GH) Associação Portuguesa para a Promoção da Qualidade Habitacional e Mestrado Integrado em Arquitectura da Universidade da Beira Interior - MIAUBI

Edição: José Baptista Coelho - Lisboa, Encarnação - Olivais Norte.


Sem comentários :